06 September 2009

Monotrilho em Manaus

Mensalmente o Governo do Estado acompanha uma gama de cerca de 2 mil indicadores que relatam os mais diversos aspectos da economia, sociedade e meio ambiente do Estado.  Um sumário destes dados está disponível no www.seplan.am.gov.br.  Dentre estes todos, um indicador surpreende pela regularidade na ascensão -- a frota de veículos amazonenses.  Em julho batemos os 498 mil veículos (dos quais mais de 80% estão em Manaus) e certamente em agosto atingiremos meio milhão.  No pior da crise, em Janeiro de 2009, tivemos "apenas" 2,8 mil veículos emplacados; em julho passamos de 4,7 mil.  






Reconheçamos por alguns instantes a grandiosa revolução em curso.  Em Manaus, isto representa quase um veículo para cada 4 habitantes.  A abundância de crédito que encobriu o país, combinada com o indiscutível crescimento diferenciado que o Amazonas demonstrou nesta década culminam no presente dilema.  Devemos nos emocionar cada vez que novo amazonense adquire os meios econômicos para dispor de seu próprio carro; é uma situação quase tão singular quanto a aquisição da casa própria, outra revolução em curso em nossos dias. Entretanto, foi-se o tempo de chegar em qualquer lugar em 10 minutos e de almoçar todo dia em casa.  Mas também foi-se o tempo de olhar para São Paulo ou Miami com inveja da pujança econômica representada pela frota veicular.  Chegamos lá.  






Com estes dados, é mais fácil compreender o trânsito cada vez mais caótico de Manaus.  Há uma série de iniciativas públicas, dentre as quais enumero as vias do PROSAMIM, Avenida das Torres e Viadutos da Ephygenio Salles, que certamente contribuirão para a redução do tempo desperdiçado no trânsito e do consequente estresse municipal.  Entretanto, a este ritmo, é apenas uma questão de tempo para que os sempre mais de 3 mil emplacamentos mensais engargalem estas novas vias.  






Foi neste espírito que se iniciou em 2008, no âmbito do planejamento para a candidatura de Manaus à Copa de 2014, a série de estudos que levam o Governo do Estado à sugestão de implantação de um sistema rápido de transporte público em monotrilho, conforme apresentado em audiência pública recentemente.  Esta é uma das três grandes obras e/ou melhorias apresentadas à FIFA (além do estádio e aeroporto) para a seleção de Manaus.  O trajeto proposto liga a Cidade Nova ao Centro, passando na frente do estádio, com seis estações propostas ao longo do caminho; a motivação desta escolha para o trajeto inicial é o altíssimo fluxo de transportes públicos no eixo norte-sul, por onde trafegam cerca de 60% dos ônibus da cidade, com picos de mais de 15 mil passageiros/hora entre 6hrs e 8hrs da manhã.  






Dentre as várias soluções consideradas, julgamos o monotrilho como o de melhor aderência às necessidades da cidade.  O sistema proposto terá capacidade inicial em 2014 de 18,5 mil passageiros/hora, mais de 20% acima do fluxo médio atual, com possibilidade de expansão modular (adicionando mais carros sem obras estruturais) até 37 mil passageiros/hora.  Ou seja, se Manaus continuar crescendo a uma taxa de 1,8% ao ano (a atual), temos uma infra-estrutura com capacidade para cerca de 40 anos.  Dentro deste contexto de planejamento de longo prazo, podemos também considerar a expansão destas linhas pós-2014, seguindo por Cachoeirinha, Bola da Suframa e Grande Circular, um projeto para futuros governadores e prefeitos.  O custo estimado do trecho proposto para implantação até 2014 é de R$1 bilhão, dos quais dois terços devem ser em recursos públicos.  






Na gama de benefícios esperados, lista-se a economia de tempo, que hoje dura mais de 1hr nos horários de pico (terminais Cidade Nova - Centro direto) para 26 minutos de trajeto total, totalizando por dia mais de 47 mil horas economizadas.  Em termos de poluição (emissões de carbono), economiza-se o equivalente a 1.000 árvores médias por dia com menos ônibus trafegando.  






Há uma série de riscos a serem considerados.  Muitos projetos desta magnitude ao redor do mundo param por problemas de financiamento por exemplo.  Dentro deste contexto, é importante explicitar a situação financeira do Amazonas; temos um baixíssimo nível de endividamento (cerca de um quarto do teto estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal, que permitiria até R$12 bilhões de dívidas ao Amazonas) e temos um orçamento saudável com margem de investimento de mais de 10% mesmo em um ano de gravíssima crise mundial.  Há também considerações a respeito da integração com a malha existente de ônibus, que precisará ser parcialmente readequada para alimentar o novo sistema; esta readequação requer grande volume de cooperação que certamente é do interesse de todos.  Por último, a tarifa é sempre um tema central; utilizando-se como parâmetro cidades como Rio de Janeiro e São Paulo, chega-se à conclusão que o sistema proposto pode ser mais econômico devido às melhores tecnologias disponíveis hoje.  






É certo que este é um tema polêmico, que afetará a vida de todos os manauaras daqui para frente.  Críticas e sugestões são sempre bem-vindas.  





A apresentação completa da audiência pública se encontra no site manauscopa2014.com
Reação:

4 comments:

  1. Provavelmente o projeto do monotrilho é de extrema importancia para o desenvolvimento da cidade, não esquecendo que para ir de norte a sul em manaus, é necessário se fazer um "L" de cabeça para baixo, se fosse em linha reta, não atenderia o estádio, mais será que o monotrilho so será implantando por causa da copa de 2014? e se nós não tivessemos canhado uma sede, estariamos a mercê da péssima estrutura viária da cidade?

    ReplyDelete
  2. Denis, não deixe que ninguém detenha este projeto do monotrilho, este será por certo a libertação de tanto sofrimento do povo de Manaus por conta dessa máfia das empresas de ônibus. Não importa o que engenheiros aposentados uqe só querem aparecer fiquem contra. Nós que temos um mínimo de percepção e inteligencia sabemos que o Monotrilho é a verdadeira solução para o caos do trânsito dessa cidade em forte onda de crescimento.
    Não somos ingênuos de acreditar em BRT, esse modelo é ineficaz a longo prazo, abarrota ruas e avenidas de tráfego pesado e poluente, lento e desconfortável, sem contar que para que funcionasse como em Bogotá seria necessário uma quantidade de dasapropriações quase impossível de se ter em Manaus, me adimira o comentário equivocado de uma engenheira a um jornal.
    É óbvio que o Monotrilho ganha em todos os quesitos e até mesmo nos custos, sim, nos custos sim pois o incremento do sistema para o futuro será tão somente o aumento no numero de composições ou vagões.
    Eu só espero que a Transfalida empresa de cacarecos produtores de fuligem tenha consciência de que a população dessa cidade que é um verdadeiro "Estado", não aguenta mais tanto atraso de vida.
    Só uma última reflexão...você acha mesmo que a classe média deixaria o carro em casa pra usar o BRT ? I don't think so.
    Por tudo isso, rapidez, limpeza, ar puro, conforto, novos empregos gerados por uma empresa de metrô e tudo o mais que o modal que não se misturará com os engarrafamentos do chão pode nos melhorar como cidade, que não atrapalhem o MONOTRILHO, pelo amor de Deus !!!
    Abraço a todos

    ReplyDelete
  3. Eh, o projeto eh muito bom a todos, mais serah que o governo vai indenizar corretamente as pessoas que vivem a mais de 20 anos na cidade nova?!
    Sera que o que minha familia vai ganhar vai dar para comprar outra casa em um bairro tao bom quanto o nosso?
    Sera qua as pessoas que tem comercio, pq a Rua 143 ou tambem chamada av. Camapua eh uma rua comercial, vao conseguir levantar o seu comercio em um local tao bom?
    Se pensarmos no geral, o projeto eh otimo, mais nao consigo deixar de pensar na minha familia e nos meu vizinhos, a maioria da mesma epoca que eu.

    ReplyDelete
  4. Essa visao sua sobre o projeto Monotrilho ajudou muito para minha pesquisa sobre a Mobilidade Urbana em Manaus, creio que esse projeto será algo inovador e irá solucionar os problemas de transportes em Manaus, uma cidade que está crescendo em grande massa! Além de trazer comodidade e desenvolvimento! Que bom que nossa cidade seridará a Copa, acredito que esse período será de grandes oportunidades para muitas pessoas!

    ReplyDelete