26 July 2009

O Aniversário de Nelson Mandela


No dia 18 de julho Nelson Mandela completou 91 anos.  Ele, como cidadão do mundo, se enquadra no rol de pessoas que mudaram o destino da humanidade; há poucos como ele ainda vivos hoje, até mesmo porque o mundo tem uma triste tradição de ver tais figuras engolidas por atentados extremistas.  Neste rol, ainda vivo, creio que temos além dele apenas Gorbachev.  

Cabe por um momento lembrar um pouco da história de Mandela -- de líder pacifista em 1960, ele se transformou no principal sabotador e líder da guerrilha anti-apartheid até sua prisão em 1964.  O seu número de prisioneiro, 466-64, é hoje o nome de sua fundação, 46664.com (visite).  Passou 27 anos preso, até 1990.  Em 1991 se tornou líder do partido Congresso Nacional Africano e em 1994 foi eleito o primeiro presidente negro da África do Sul por cinco anos.  Ao término de seu mandato, retirou-se graciosamente da vida política, permitindo assim o fortalecimento das instituições nacionais, evitando também o ciclo interminável de ditadores que tentam se perpetuar no poder que é tão comum na África (para não entrar no tema na América Latina).  

Para a celebração, foi feito um grande concerto em Nova Iorque, onde inúmeras celebridades se amontoaram em elogios a Mandela.  Mandela fez um breve discurso, com os olhos brilhantes mas com a voz já denotando sua idade.  É a mensagem principal deste discurso que gostaria de transmitir aqui.  Apesar de todos os percalços da vida dele, ele afirma que o enorme trabalho da vida dele só foi possível com as pequenas ajudas de cidadãos do mundo que somadas derrubaram o apartheid.  

Exemplos: 
- Todos os cidadãos que se recusaram a tratar com sul-africanos que não publicamente denunciassem o sistema.
- Todos que protestaram contra o estabelecimento de embaixadas sul-africanas no exterior.
- Todos que enviaram 10 dólares de contribuição.
- Todos que explicaram aos seus filhos as maldades ocorrendo na África do Sul.

Cada um destes deu sua contribuição.  O trabalho de Mandela foi apenas de receber esta imensa força positiva mundial e canalizá-la em busca de democracia e liberdade em seu país.  Ele enfatizou que no mundo moderno você pode se manifestar com veemência de sua própria casa, desde contribuições por cartão de crédito até a utilização de sua rede de amigos via e-mail, orkut, twitter e outras redes sociais.  Nunca foi tão fácil para um cidadão comum se manifestar, nunca foi tão fácil obter informações de países normalmente isolados e desrespeitosos de direitos humanos, desde Coréia do Norte e Sudão a Myanmar e Cuba, nunca foi tão fácil descobrir e ajudar esforços importantes desde Cruz Vermelha e Anistia Internacional a Transparência Brasil e Instituto Ethos.  Com todas estas ferramentas, é importante não permitir que apenas os radicais se manifestem -- os canais estão abertos a todos, a começar pelo e-mail do Pridente Lula abaixo.


Reação:

1 comment:

  1. Denis,

    Parabéns pelo blog e por todo o trabalho desenvolvido em prol da Amazônia, em especial pelo Amazonas.

    Parabenizo-o também pela escolha de Manaus como subsede da Copa de 2014, uma conquista de valor incalculável no momento.

    Sou um amazonense há mais de duas décadas longe do meu estado, mas que acompanha com interesse os acontecimentos por aí.

    Também mato a saudade, ao mesmo tempo que dou minha contribuição, através de um blog, o "Amazonas in Sampa".

    Forte abraço.

    ReplyDelete